Releitura da Missão Artística Francesa no Brasil

In G8 Gallery,

Com vistas a melhor compreender o Brasil em seu processo de independência, os alunos do Grade 8 se debruçaram sobre as pinturas que retratavam nosso país em sua fase colonial e criaram suas próprias obras de arte. A ideia do projeto saiu de uma de nossas aulas na qual o professor mestre Rodrigo Porto apresentava as obras de grandes artistas que vieram para o Brasil ainda em seu período colonial, mais precisamente entre a chegada da Família Real (1808) e a Independência (1822).

Em seus estudos, os alunos abordaram a missão artística francesa, que se instaura no Brasil devido à necessidade de se estreitar as relações entre Portugal e França, já que Napoleão havia sido derrotado. Para tanto, Dom João VI patrocina a vinda de grandes personalidades da época. Chefiada por Joaquim Lebreton, trouxe ao Brasil grandes nomes da pintura europeia da época, tais como: Jean-Baptiste Debret e Nicolas Antoine Taunay, os escultores Auguste Marie Taunay, Marc e Zéphirin Ferrez e o arquiteto Grandjean de Montigny. Esses nomes ajudaram a criar a Imperial Academia e Escola de Belas Artes (hoje Escola Nacional de Belas Artes, UFRJ) cujos quadros, esculturas e construções ajudaram o Brasil a construir sua identidade.

Para compreenderem que “tipo” de Brasil estava sendo retratado, os alunos elaboraram releituras de grandes pinturas da época. A educadora Anemelia Buoro salienta que atividades assim são uma nova produção que, como é oriunda de outra imagem, se torna um novo texto, no qual o sujeito produtor elabora uma interpretação, podendo até mesmo participar da criação. (2002, p. 23).

Os artistas demonstraram inúmeras habilidades com os pincéis e realizaram uma atividade primorosa!